sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Texto da Olimpíada de Língua Portuguesa-2010- Categoria- Artigo de OPinião

ESCOLA: Djalma da Cunha Batista
Aluna: Priscila de Araújo Portela
Categoria: Artigo de Opinião

TARAUACÁ, O PROGRESSO OU O PASSADO?

Situado à beira da região Amazônica, o Acre comporta 22 municípios, dentre eles, Tarauacá, considerada a quarta principal cidade do Estado.
Tarauacá, lugar onde vivo, é uma cidade pacata do interior, com cerca de 35 mil habitantes e faz fronteira com Cruzeiro do Sul, Feijó, Porto Walter, Marechal Thaumaturgo, Jordão e o Estado do Amazonas.
Há quem diga que nossa cidade vive no passado por fazer parte de uma região fechada entre os verdes de uma imensa floresta, onde sua população não desfruta de saneamento básico, o índice de analfabetismo é bem considerável e tem muitas pessoas de baixa renda.
Realmente, este fato ainda se faz presente em nossa realidade, mas, assim como eu, a grande maioria da população não adota e nem aceita esta afirmação como única e verdadeira.
A cada dia, é possível percebermos que a nossa cidade está crescendo cada vez mais: com grandes concentrações de prédios comerciais, estabelecimentos públicos como unidades de saúde escolas, casas bem estruturadas, tecnologia adequada aos usuários e grandes disponibilidades de empregos.
Tarauacá vem buscando cada vez mais uma sociedade mais organizada e confortada, foi nessa estratégia que neste ano de 2010, entrou em vigor um projeto de construção de uma ponte que ligará a cidade a seu segundo distrito, o Corcovado. Esta ponte será algo bastante significativo para a população, pois beneficiará além do comercio o transporte rodoviário de outras regiões.
Portanto, assim como todo o acre, Tarauacá está evoluindo aos poucos, não somos a ponta do Brasil como muitos pensam, também não somos o topo como a grande São Paulo, mas sim um lugar que aos poucos está adquirindo seu potencial. Com muita luta e força de vontade, estamos progredindo, na esperança sempre, de um dia também sermos vistos como uma cidade grande.

Nenhum comentário:

Postar um comentário