sexta-feira, 18 de março de 2011

É preciso ensinar gramática? Sim ou não?

Por muito tempo defendeu-se o Ensino da Gramática, em sala de aula eram trabalhados intermináveis exercícios de classificação de sujeito, predicado, identificação de verbo, de complementos verbais e nominais, de adjuntos, predicativos, orações e por aí afora. Os alunos no final do Ensino Médio até sabiam fazer uma análise morfológica ou uma análise sintática do período simples ou composto, mas, e a produção textual? Como ficava a língua em uso? Como estes alunos se saíam em uma entrevista de emprego? E a interpretação de textos, a leitura de mundo, os conhecimentos do uso corrente da língua como instrumento de inserção e ascensão social? Hoje, com os PCN's e as novas formas de avaliação do ensino tanto a nível de mundo como de país, os professores mudaram um pouco esta concepção, embora muitos ainda insistam em trabalhar com uma gramática descontextualizada e vazia de sentidos para o estudante.Os cursos de graduação têm contribuído um pouco para mudar este quadro, no entanto, acredito que ainda vá demorar um pouco até que o Brasil apresente melhor desempenho nas avaliações de linguagem. E você o que acha? Deixe seu comentário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário