terça-feira, 3 de maio de 2011

Formação de Matemática - Abaporu

Formação realizada no auditório do Ensino Médio, nos dias 27, 28 e 29 de abril com o formador Ivan Rodrigues, tendo como participantes coordenadores de ensino, coordenadores pedagógicos, formadores e professores do 1º  ao 5º ano.

TARAUACÁ E FEIJÓ – MAT - Ivan
27 abril
28 abril
29 abril
TARAUACÁ – Grupo de Gestores, Coordenadores e Técnicos
TARAUACÁ -Professores de 1º, 2º e 3º anos que trabalham no período da manhã
TARAUACÁ- Professores de 4º e 5º anos que trabalham no período da manhã
TARAUACÁ - Professores de 1º, 2º e 3º anos que trabalham no período da tarde
TARAUACÁ- Professores de 4º e 5º anos que trabalham no período da tarde


Providências necessárias para todos os grupos:

1- Avisar aos professores o dia/horário/local do Encontro (considerando o ano que trabalham, conforme quadros enviados anteriormente e que constam também neste documento). É importante que os professores não troquem de período para não ter um grupo muito lotado e outro vazio. Lembrar que a carga horária da 1ª Formação com cada grupo de professores é de 4 horas.

2- Avisar aos coordenadores, gestores e técnicos o dia/horário/local do Encontro. Atentar que para este grupo a carga horária é maior 12h (quando a formação for de LP). Quando a formação for de Matemática a carga horária é de 4h.
Cópias do Caderno 4 para todos os professores (somente quando o encontro for de LP).

3- Data show e local para projeção que tenha luminosidade adequada.

4- Equipamento para projeção dos vídeos do PROFEMAT com som e luminosidade adequada senão não dá para assistir aos programas. Somente para os encontros de Matemática.

5- Microfone e caixa de som.

6- Nome e telefone celular das pessoas de cada município que ficarão responsáveis pelos Encontros de Formação (para o caso de alguma eventualidade).
 
Viaja para TARAUACÁ no dia 27 de abril, depois das 12h30min
Ficará hospedado no Hotel Pró-Link
A volta para Rio Branco está marcada para o dia 30 de abril, no vôo das 11h com chegada (não tivemos confirmação da hora de chegada pela companhia aérea).

Prestar atenção para:
  1. Os agrupamentos de professores são diferentes dos de LP. Esta informação precisa ficar claro para quem for fazer a divulgação do Encontro.
  2. O horário da formação no dia 27 deve ser das 7h30min às 11h30min, para que o formador possa ter uma hora de almoço e viajar para Tarauacá na sequência e iniciar a formação neste município às 14h30min com término às 18h30min. Se julgarem melhor fazer o mesmo horário nos demais dias, não tem importância.
Providências:
  1. Transporte aeroporto – hotel (ida e volta) e transporte hotel – local da formação (a depender da distância)
  2. Transporte no dia 27 de abril de Feijó para Tarauacá em tempo hábil para iniciar o Encontro em Tarauacá às 14h30min do mesmo dia.
  3. Equipamento e som para projeção dos vídeos do PROFEMAT em local com luminosidade adequada.

FORMAÇÃO CONTINUADA – ABAPORU

DIA/LOCAL: 26/04/2011 no auditório da escola de Ensino Médio Dr. Djalma da C. Batista
PALESTRANTE: Professor IvanCruz Rodrigues
FOCO: Qual o nosso papel para entusiasmar os alunos com a Matemática na escola?
PÚBLICO ALVO: Equipe Gestora; Coordenadores (as) de Ensino do Núcleo de Educação e SEME; Formadores (as), Técnicos das duas redes de ensino e professores dos 1º ao 5º ANO.
      SÍNTESE DO ENCONTRO
  • Proposta Curricular do Acre entre as três melhores do Brasil; 
  • Incorporação da Prova Brasil no planejamento da escola;
  • Resoluções de problemas sendo o foco do ensino da matemática, sempre observando como a criança entende o desafio colocado;
  • Observar as aulas e devolver essa observação visando melhorar o desempenho do professor e observar se o procedimento está sendo entendido pelos alunos;
  •  Ter uma olhar especial para as respostas dadas pelos alunos sobre as situações problema colocados pelo professor;
  • Reconhecer os obstáculos na aprendizagem que são de origem epistemológica ou didática;
  • Equipe gestora deve oportunizar momentos com os docentes para discutir conteúdos, metodologias e currículo;
  • Corpo docente sente dificuldades em desenvolver aulas sobre números racionais e geometria;
  • O professor deve planejar as atividades prevendo possíveis intervenções;
  • Equipe gestora deve ter como desafio ampliar o repertório cultural do seu quadro de docentes;
  • A escola não deve ficar alheia às reclamações dos alunos – deve investigar o que esta acontecendo;
  • Durante os encontros semanais os professores devem discutir uma atividade que deu certo e uma atividade que não teve o resultado esperado;
  • As atividades devem ser elaboradas visando àquilo que já foi ensinado para o aluno;
  • Esta prática implica em ser capaz de identificar situações problematizáveis formular questões e alimentar os alunos com informações dados procedimentos, que os auxiliem a resolver os problemas propostos.
  • A escola deve criar momentos de socialização entre as turmas para minimizar conflitos;
  • O professor deve ser sensível para compreender as diferentes estratégias usadas pelos alunos para resolver os desafios colocados;
  • Ambiente alfabetizador também envolve a matemática;
  • A importância do cálculo mental para o domínio do ensino da matemática;
  • Não impor limites de conhecimentos para os alunos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário