quarta-feira, 18 de maio de 2011

PLANEJAMENTO COM AS TÉCNICAS DA SEE

GOVERNO DO ESTADO DO ACRE
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA DE ENSINO FUNDAMENTAL

PAUTA PARA ACOMPANHAMENTO AOS MUNICÍPIOS

Ensino Fundamental de Nove Anos – 1º ao 5º ano
Abril e Maio de 2011

OBJETIVO GERAL:
• Assessorar os formadores dos municípios no trabalho de formação, planejamento e acompanhamento aos professores e coordenadores Pedagógicos.

AÇÕES
1 - Levantamento de dados
2 - Análise dos resultados das avaliações;
3 - Organização do planejamento escolar
4 - Análise e discussão das formações
5 - Acompanhamento às escolas

DESDOBRAMENTO DAS AÇÕES
AÇÃO 1 - Levantamento de dados
• Número de professores, de turmas e alunos do 1º ao 5º ano;
• Número de escolas e quantidade de professores por formador;
• Número de alunos retidos no 2º ano que foram para a aceleração;
• Número de alunos não alfabetizados do 3º ano;
• Número de alunos com dificuldade de aprendizagem por série;
• Emails e celulares atualizados dos formadores, secretários e representantes.

ENCAMINHAMENTOS
• Preencher o quadro com as informações solicitadas e enviar por email (15 dias);
• Intensificar o planejamento e o acompanhamento às escolas com maior índice de alunos com dificuldades de aprendizagem (semestral);
• Orientar o coordenador pedagógico na organização do apoio pedagógico para os alunos com dificuldades de aprendizagem do 1º ao 5º ano ( 15 dias para a organização);
• Discutir a respeito dos fatores que influenciaram os resultados negativos em 2010 e definir estratégias para solução das dificuldades;
• Registrar (técnico da SEE) os avanços e dificuldades dos municípios e encaminhar à Coordenação de Ensino Fundamental para possíveis soluções.

 ACÃO 2 - Análise dos resultados das avaliações
• Análise do resultado final do PROA de 2010 comparando com anos anteriores (quadro comparativo – 2008 a 2010)
• Acompanhamento às escolas com resultados abaixo do nível básico na avaliação do SEAPE e IDEB;
• Avaliação dos avanços, dificuldades no trabalho realizado em 2010 com relação a formação, acompanhamento, planejamento e avaliação;

ENCAMINHAMENTOS
• Analisar e discutir os fatores que interferiram nos resultados e definir estratégias de trabalho para 2011;
• Intensificar o planejamento e o acompanhamento às escolas com os resultados abaixo do nível básico na avaliação do SEAPE E IDEB (ao longo do ano);
• Fazer uso, desde o início do ano, do registro de aprendizagem dos alunos – 1º e 2º anos;
• Registrar (técnico da SEE) as dificuldades dos municípios e encaminhar à Coordenação de Ensino Fundamental para possíveis soluções.

AÇÃO 3 – Organização do planejamento escolar
• Organização do planejamento coletivo por série;
• Elaboração do Plano de Curso;
• Planejamento em função das capacidades de aprendizagem;
• Planejamento ajustado às necessidades dos alunos;
• Planejamento de sequências, projetos e atividades de leitura e escrita;
• Uso dos descritores das avaliações externas no planejamento de atividades de sala de aula;
• Análise comparativa durante o planejamento dos descritores das avaliações externas com as habilidades dos referenciais curriculares e o livro didático.

ENCAMINHAMENTOS
• Orientar e assessorar a elaboração da rotina de trabalho do coordenador pedagógico, para garantir momentos destinados à formação, planejamento e acompanhamento ao trabalho do professor na sala de aula;
• Analisar e discutir os Referencias Curriculares para elaboração do Plano de Curso (pauta para encontro de formação – temos sugestão de pauta);
• Orientar o uso dos Referenciais Curriculares e considerar as habilidades necessárias ao aluno ao longo do ano (encontro de formação);
• Definir Metas de aprendizagem, considerando as habilidades definidas nos conteúdos e o tempo destinado ao trabalho com essas habilidades (encontro de formação)
• Fazer uso dos resultados das avaliações, para planejar atividades ajustadas às necessidades dos alunos (ao longo do ano);
• Analisar e discutir o caderno 3 nas formações e planejamentos com os professores (ao longo do ano)
• Planejar atividades considerando os descritores para familiarizar os alunos com os tipos de questões utilizadas nas avaliações externas (ao longo do ano);
• Orientar o cruzamento durante o planejamento das habilidades dos Referenciais Curriculares com os descritores das avaliações externas e o livro didático (ao longo do ano);
• Orientar como conteúdo de pauta de formação o cruzamento das habilidades com os descritores e livro didático.

AÇÃO 4 – Análise e discussão das formações
• Organização do calendário de formação
• Análise e discussão das pautas de formação

ENCAMINHAMENTOS
• Analisar o calendário de formação do formador e do coordenador para verificação da periodicidade das formações e carga horária anual;
• Analisar e discutir as pautas das formações considerando:
1. Articulação entre conteúdos e objetivos;
2. Estratégias de formação utilizadas;
3. Detalhamento das atividades.
• Organizar a rotina de trabalho do formador com momentos destinados à formação:
1. Do coordenador – considerando a pauta organizada nas formações em Rio branco - ABAPORU.
2. Do professor - com os conteúdos que ainda se constituem em dificuldades de compreensão e conteúdos da formação em Rio Branco;
• Discutir nos combinados com os professores (na formação com o formador e com o professor):
1. Pontualidade e assiduidade;
2. Participação e envolvimento nas atividades;
3. Compromisso com a aplicação e adequação à sala de aula;
4. Registro das discussões e estudos dos textos;
5. Organização da pasta de textos da formação

AÇÃO 5 - Acompanhamento
• Análise da agenda do formador
• Assessoramento ao coordenador pedagógico
• Organização de devolutivas

ENCAMINHAMENTOS
• Reafirmar a necessidade da rotina de trabalho do formador contemplar momentos para o acompanhamento às escolas considerando que o coordenador pedagógico ainda tem dificuldades para organizar o trabalho focado nas práticas de sala de aula;
• Assessorar os coordenadores pedagógicos durante o planejamento (sempre que for solicitado ou houver necessidade);
• Discussão dos relatórios de acompanhamento às escolas – Equipe de formadores, Secretários de Educação e Coordenadores Gerais dos Núcleos de Educação;
• Orientar o assessoramento ao coordenador pedagógico pelo formador na formação dos grupos de estudos na escola ( elaboração de pautas detalhadas, registro, seleção de conteúdos e organização do material necessário) – (mensal);
• Discutir e orientar o formador a respeito da necessidade do coordenador pedagógico observar e fazer devolutiva sobre as atividades desenvolvidas com os alunos (na formação)
• Focar o acompanhamento nas atividades de leitura e escrita planejadas nos momentos destinados ao planejamento na escola (o que está sendo realizado e o que se pode fazer) – (ao longo do ano).
• Verificar se o formador tem informações a respeito dos resultados das avaliações diagnósticas registrado no mapa da classe e se os professores estão fazendo uso desses resultados para o planejamento de atividades ajustadas ao conhecimento dos alunos e agrupamentos produtivos.
• Discutir sobre o que se constitui em dificuldades no trabalho do coordenador pedagógico quanto ao planejamento, avaliação, formação e acompanhamento (registro pelo técnico da SEE).

Coordenadores de Ensino e Pedagógico, professores das turmas do É Tempo de Aprender em uma reunião com a técnica da SEE, Profª Dulce.

Formadoras da rede municipal e estadual do ensino de 9 anos - 1º ao 5º ano.

Nazaré - Técnica da SEE

Nazaré - técnica da SEE e Luciene - Coordenadora do Ensino Básico.
Nonata, Ivanilde e Dulce - É Tempo de Aprender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário