terça-feira, 30 de agosto de 2011

Comunidade Virtual vai abrir inscrições para novo Curso à Distância - Olimpíada de Língua Portuguesa

Em setembro, uma nova atividade de formação da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro estará disponibilizada aqui na Comunidade Virtual. Trata-se do curso online Sequência didática: aprendendo por meio de resenhas, destinado a professores de Língua Portuguesa de escolas públicas de todo o país.
É o primeiro curso do ano promovido pela Olimpíada. Para participar basta ser cadastrado na Comunidade Virtual e fazer a inscrição em nossa página. Quem ainda não se cadastrou, pode fazê-lo na hora. Entre em "login", na barra lateral à esquerda da página da Comunidade, e siga as orientações. Para cadastrar-se é preciso do número do CPF.
O número de vagas no curso é limitado. Serão cinco turmas com 40 vagas cada uma, com duração de oito semanas. A previsão é que algumas turmas do curso iniciem no dia 5 de setembro e outras no início de outubro. Até a próxima semana, a Comunidade Virtual deverá anunciar a data exata de início das inscrições e das atividades do curso.
Objetivos
A idéia do curso é possibilitar que educadores da rede pública vivenciem, como alunos, uma sequência didática em torno de um gênero diferente dos já trabalhados pela Olimpíada. “Não queremos que o professor vire um especialista em só escrever crônicas ou poemas, mas que ele aprenda quais são os princípios de uma sequência didática para o ensino de qualquer gênero”, explica Sonia Madi, coordenadora pedagógica da Olimpíada. “Em cursos anteriores, o professor estava no lugar de discutir a didática do ensino da língua, mas ele não vivia esse papel de aluno. Aqui ele se coloca e vai aprender a escrever da mesma forma que um aluno vai aprender a escrever um gênero”, afirma.
Realizado totalmente a distância, o curso permite ao participante vivenciar uma sequência didática para escrever uma resenha de um produto cultural, compreendendo quais são os princípios do trabalho com gêneros e com sequências didáticas na escola. O curso também pretende ajudar a elaborar atividades e exercícios que ensinem crianças e jovens a produzir textos na escola.
Metodologia
O curso está dividido em sete módulos, com uma semana de duração cada. Todas as atividades podem ser realizadas no horário mais adequado ao participante. Elas são de diferentes tipos: autoinstrucionais, com exercícios realizados individualmente, sem interação ou mediação; interativas, com debates em fóruns; e mediadas, realizando tarefas comentadas e avaliadas por um mediador.
Para saber mais, acompanhe as notícias publicadas aqui na CV, pelo site: www.escrevendo.cenpec.org.br.

OCDE lança documentário sobre crescimento do Brasil no PISA

                 A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) lançou documentário sobre o expressivo crescimento dos índices brasileiros no Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa). O vídeo Strong Performers and Successful Reformers in Education – Brazil (Desempenho consistente e reformas bem-sucedidas na educação brasileira) traz entrevistas com o ministro da Educação, Fernando Haddad, com especialistas e secretários de educação do país.
                Todos traçam o caminho percorrido pelo Brasil até o salto de qualidade no desempenho dos estudantes brasileiros nos testes da OCDE em 2009. Como exemplo, o município de Sobral. A cidade cearense, que apresentava pontuação de 3,2 no índice de desenvolvimento da educação básica (Ideb) em 2005, chegou a 4,4 em 2009. Ou seja, saiu das últimas posições entre as 27 unidades da Federação para o 14º lugar no ranking do país.
                No resultado geral do Pisa de 2009, o Brasil cresceu, sobretudo, em matemática — de 334 pontos em 2000 para 386 em 2009. Em ciências, foi de 375 a 405. Em leitura, de 396 a 412. Com esses resultados, aparece entre os três países que mais evoluíram em educação na década.
             O documentário da OCDE mostra iniciativas brasileiras que ganharam destaque no cenário internacional, como a criação da Prova Brasil, em 1995, a criação e a divulgação do Ideb, em 2007, e mecanismos de valorização das escolas, com a ampliação da autonomia daquelas que cumprem ou ultrapassam as metas estabelecidas. As escolas com desempenho insuficiente não sofreram corte de recursos, “para não punir a criança uma segunda vez”, como explica o ministro Fernando Haddad.
            “A liberdade que demos às escolas e às redes para construir a própria estratégia transformou o Brasil numa espécie de laboratório de boas práticas”, disse o ministro. “Cada estado procura seu caminho à luz de sua realidade e de sua tradição, mas tendo em vista que o objetivo é nacional.”
Além da valorização das melhores escolas, o ministro lembra que o percentual de investimentos públicos em educação chegou, em 2009, a 5% do PIB do país. “Dobramos, em termos reais, o investimento por aluno na educação básica”, destaca. Haddad lembra, no documentário, que o Plano Nacional de Educação estabelece uma meta de progressão salarial para professores, de forma a alcançar a média dos demais profissionais de nível superior do país.
Superação — A educação brasileira evoluiu 33 pontos nos exames do Pisa realizados entre 2000 e 2009. Foi superado apenas pelo Chile (37 pontos) e por Luxemburgo (38). Em 2000, a média brasileira era de 368 pontos, contra 401 em 2009. Na tabela geral, o Brasil está na 53ª posição, depois de superar Argentina e Colômbia, entre os latino-americanos. Ficou 19 pontos atrás do México (49º), 26 do Uruguai (47º) e 38 atrás do Chile (45º).
               Foram avaliados os processos educativos de 65 países, 34 deles da OCDE. Fizeram as provas de leitura, matemática e ciências 20 mil estudantes brasileiros nascidos em 1993. 
(Noticia retirada do site do MEC).

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Governo lança edital para certificação de candidatos a diretores de escolas

O Governo do Estado através da Secretaria de Educação e Esporte lançou o Edital do Processo de Certificação de Professores, para docentes que pretendem concorrer ao cargo de diretor de Unidade Escolar da Rede Pública Estadual de Educação Básica, no quadriênio 2012/2016. A iniciativa contribui para que o processo eletivo se aperfeiçoe e consolide ainda mais a gestão democrática dentro das unidades de ensino do Estado, que desde 2000 realiza eleições nas escolas da rede pública. As inscrições serão realizadas pelo site www.see.ac.gov.br, no período de 23 a 26 de agosto.
Para concorrer a vaga de diretor, o candidato tem que obedecer a uma série de critérios, além de fazer o curso de capacitação, de 120 horas/aula, ministrado na modalidade à distância, no período de 06 de setembro a 22 de outubro. Esta etapa terá caráter de qualificação e classificação. Em seguida, o candidato realizará um exame final de certificação, que consta de uma prova eliminatória com questões relacionadas a gestão de pessoas e processos, legislação educacional, elaboração de plano de gestão entre outros. O candidato eleito diretor passará ainda por uma formação continuada, oferecida pela Secretaria de Educação.

Cronograma:
23 a 26 de agosto de 2011 - Período de Inscrições.
06 de setembro a 22 de outubro - Curso de Formação.
30 de outubro de 2011 - Aplicação da Prova Objetiva de Conhecimentos Específicos.
31 de outubro de 2011 - Divulgação do gabarito da Prova Objetiva.
09 de novembro de 2011 - Divulgação do Resultado Parcial do Curso.
18 de novembro de 2011 - Divulgação do Resultado Definitivo do Processo de Certificação.

Local de provas: Escola João Ribeiro

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Campeões de Futsal dos Jogos Escolares 2011

A Equipe do Núcleo de Educação parabeniza a Escola Dr. Djalma da Cunha Batista pelo empenho dos professores de Educação Física e dos alunos que participaram dos jogos escolares 2011, em especial a Equipe Juvenil Masculina de Futsal pela vitória na Fase Estadual e ao Prof° Tupanir Gaudêncio da Costa Neto.

Equipe Juvenil de Futsal campeã dos Jogos Escolares 2011


terça-feira, 16 de agosto de 2011

1ª fase da Olimpíada de Matemática

Acontecerá amanhã, dia 17 de agosto de 2011 a 1ª fase da Olimpíada de Matemática nas Unidades de Ensino. Incentivem os alunos a participarem. Precisamos motivar nossos alunos a mostrarem suas habilidades.