sexta-feira, 18 de maio de 2012

FORMAÇÃO CONTINUADA DE LÍNGUA PORTUGUESA COM OS COORDENADORES DO 1º AO 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DA REDE ESTADUAL DE ENSINO



F
 DATA: 09/05/2012
CARGA HORÁRIA: 4H
FORMADORAS:
ARLETE NERI DE ALBUQUERQUE – TEREZINHA MAIA VERAS – LÍNGUA PORTUGUESA
VICENCIA REGINALDO DE MOURA – MARIA GECILDA DE OLIVEIRA SABÓIA – LÍNGUA PORTUGUESA
LEA FREITAS DO Ó – VALCILENE DO NASCIMENTO CORREIA – MATEMÁTICA
PAUTA:
CONTEUDO:
Concepção de ensino e aprendizagem: empirismo e construtivismo.
CONTEXTO DE ALFABETIZAÇÃO:
Leitura em voz alta pelo professor;
Leitura pelo próprio aluno;
Texto oral com destino escrito;
Produção escrita pelo aluno.
OBJETIVO:
Analisar situações problemas relacionadas aos contextos de alfabetização, pensando em apontamentos para a superação da problemática apontada em cada situação;
Refletir sobre as concepções de ensino e aprendizagem, com vista a verificar qual concepção é eu utilizada pelos professores no processo de alfabetização.
1º MOMENTO
·             ACOLHIDA:
Leitura da crônica “O grande e o pequeno” de Adriana Falcão.
Apresentação do objetivo da formação.
2º MOMENTO
Produção sobre as inquietações da coordenadora pedagógica em relação ao trabalho na escola;
Elaboração de uma rotina semanal de trabalho na escola;
SOCIALIZAÇÃO.
3º MOMENTO
·           Formar grupo para análise de 4 situações problema e preenchimento da tabela (em anexo), com socialização dos grupos.
4º MOMENTO

Leitura silenciosa do texto, Ideias, concepções e teorias que sustentam a prática de qualquer professor, mesmo quando ele não tem consciência delas, de Telma Weis. In O diálogo entre o ensino e a aprendizagem. São Paulo. Ática. 1999.
Discussões sobre o texto lido. Identificar no coletivo como o aluno aprende e como é possível ensinar na concepção empirista e construtivista:
MODELO EMPIRISTA DE ENSINO E APRENDIZAGEM
COMO O ALUNO APRENDE
COMO É POSSÍVEL ENSINAR

COMO O ALUNO APRENDE
COMO É POSSÍVEL ENSINAR
MODELO CONSTRUTIVISTA DE ENSINO E APRENDIZAGEM
5º MOMENTO
Leitura do texto: “Indicadores de qualidade contexto de alfabetização”. (Anexo5)
·         Leitura em voz alta pelo professor;
·         Leitura pelo próprio aluno;
·         Texto oral com destino escrito;
·         Produção escrita pelo aluno.
Os coordenadores devem ler o texto em grupo e preencher o quadro avaliando o que está garantido, parcialmente garantido e ausente na prática.
Socialização dos grupos:
Contexto de alfabetização
Garantido na prática docente
Parcialmente garantido na pratica docente
Ausente na prática docente
Leitura pelo professor



Produção de texto: Produção oral com destino escrito



Escrita pelo aluno – escrever para aprender a escrever



Leitura pelo aluno – Ler para aprender a ler



6º MOMENTO
TAREFA
Consigna- Vocês analisaram e refletiram sobre as 4 situações que simulam a realidade de muitas escolas. Na condição de coordenador Pedagógico e responsável pelo acompanhamento, a proposta é que retome a situação 3 e organizem um plano de ação a ser desenvolvido na escola em apoio aos professores para superação desse desafio:

    O plano de ação deve contemplar –necessariamente– a organização de uma pauta de trabalho que envolva principalmente os professores, além das indicações de quais orientações vocês dariam considerando a responsabilidade que cabe a cada um na garantia da aprendizagem dos alunos e melhoria do trabalho pedagógico em sala de aula.
O plano de ação será desenvolvido na modalidade: Formação de professores   
    
PLANO DE AÇÃO
Problema
Modalidade
Objetivos
Quando
Público

SOCIALIZAR NO PRÓXIMO ENCONTRO DE FORMAÇÃO.
7º MOMENTO
Avaliação
O encontro atendeu as suas expectativas? Justifique.
O que você sugere para o próximo encontro?





Nenhum comentário:

Postar um comentário