segunda-feira, 21 de maio de 2012

Formação de matemática do 6º ao 9 ano



ESTADO DO ACRE

SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO E ESPORTE

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO DE TARAUACÁ

PLANEJAMENTO EM MATEMÁTICA DE 6º AO 9º ANO – 2º BIMESTRE
RELATÓRIO
                Entre os dias quatorze e dezoito de maio de dois mil e doze, realizei o planejamento com os professores de matemática do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, para as atividades do 2º bimestre do ano letivo. O planejamento foi realizado com os professores e os coordenadores de cada escola individualmente segundo o cronograma abaixo:
DATA
HORARIO
ESCOLA
14/05/2012 (Segunda-feira)
15h00min (Tarde)
Instituto São José
15/05/2012 (Terça-feira)
14h00min (Tarde)
Tupanir Gaudêncio
16/05/2012 (Quarta-feira)
08h00min (Manhã)
Rosaura Mourão
16/05/2012 (Quarta-feira)
19h00min (Noite)
Plácido de Castro
17/05/2012 (Quinta-feira)
14h00min (Tarde)
Delzuite Barroso
18/05/2012 (Sexta-feira)
09h30min (Manhã)
Edmundo Pinto
                 O objetivo deste planejamento foi o estudo do plano de curso de matemática,  baseado nas orientações curriculares do Estado do Acre. Através deste estudo, procurei estabelecer uma conexão com o livro didático, adotado por cada escola e os referenciais curriculares do SEAPE/SAEB. Além de propor atividades complementares, com o material do nivelamento e os cadernos do GESTAR II.
                Alguns professores ainda demonstraram certa dificuldade em compreender os objetivos apresentados no plano de curso, pois estavam acostumados a utilizar apenas o livro didático como norteador dos conteúdos a serem trabalhados em cada série/ano. Com este planejamento, os docentes tiveram a oportunidade de analisar estes objetivos e identificar as atividades que os contemplam no livro didático, observando ainda qual o tema e o descritor que seriam avaliados pelo mesmo.
                A proposta foi apresentada em forma de tabela com o seguinte formato:
PLANO DE CURSO
LIVRO DIDÁTICO
MATRIZ DE REFERÊNCIA
GESTAR/NI
VELAMENTO
OBJETI
VOS NO PLANO DE CURSO
[Capaci
dades]
CONTEÚDO NO PLANO DE CURSO
[O que é preciso ensinar explicitamente ou criar condições para que os alunos aprendam e desenvolvam as capacidades que são objetivos]
CONTEÚ
DO NO LIVRO DIDÁTI
CO
TEMA
DESCRITOR
PROPOSTAS DE ATIVIDADES
Resolver situações problema que permitam utilizar as regras do sistema de numeração decimal, ler, escrever, comparar, ordenar e usar arredondamento de números naturais de qualquer ordem de grandeza, inclusive os escritos abreviadamente com vírgulas, reconhecendo relações e regularidades.

Resolução de situações-problema, considerando as diferentes funções do número natural de qualquer ordem de grandeza que aparecem no contexto social.
Resolução de situações-problema, considerando as diferentes funções do número natural escritos de forma abreviada que aparecem no contexto social.
Reconhecimento de ordens e classes na escrita numérica de números naturais de qualquer ordem de grandeza.
Leitura e produção de escrita, comparação e ordenação de números naturais de qualquer ordem de grandeza pela compreensão e utilização das regras do sistema de numeração decimal (SND).
Localização de um número natural na reta numérica
Reconhecimento de múltiplos e divisores de um número.
Reconhecimento de números primos e de números compostos.

Livro – Tudo e Matemática – Dante – 6º ano – pg. 08 a 38.
III. Números e Operações/Álgebra e Funções
D19 – Resolver problema com números naturais, envolvendo diferentes significados das operações (adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação).
Nivelamento 6º ano pag. 1 a 8.
                Os professores relataram que este material está contribuindo de forma significativa em seus planejamentos escolares, auxiliando na elaboração das sequências didáticas e contribuindo para sancionar as dificuldades apresentadas.
                Os coordenadores mencionaram que também estão utilizando o material no acompanhamento dos objetivos do plano de curso de matemática, uma atividade que antes era bastante complexa, principalmente para os que não são formados na área.
                Com a visível carência de profissionais com experiência docente, espero que, com a produção deste material, possamos desenvolver uma ferramenta que sirva de apoio para o planejamento escolar, contribuindo assim para a melhoria do ensino da matemática em nosso estado.


Tarauacá – Ac, 21 de maio de 2012.

Rogério Lopes Craveiro
(Formador)


Nenhum comentário:

Postar um comentário