quinta-feira, 7 de março de 2013

COM O COMPROMISSO DE TODOS É POSSÍVEL VENCER O CRACK


O Programa Crack, é Possível Vencer foi lançado pelo Governo Federal em dezembro de 2011 na expectativa de fortalecer a parceria da União com os Estados. As ações estão estruturadas em três eixos de atuação que contemplam o trabalho articulado e integrado de diferentes políticas públicas: cuidado, autoridade e prevenção.
A iniciativa tem como objetivo aumentar a oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários de drogas, enfrentar o tráfico, as organizações criminosas e ampliar atividades de prevenção.
O programa vem treinando profissionais das redes de educação, agentes de segurança pública, justiça, saúde e assistência social, e também conselheiros e lideranças comunitárias e religiosas.
O programa Crack, é Possível Vencer conta com a atuação direta dos Ministérios da Justiça, da Saúde e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, além da Casa Civil e da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH).   
Um serviço telefônico - Viva Voz 132 - também foi criado para oferecer atendimento gratuito à população sobre o tema. O canal de comunicação é mantido pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas do Ministério da Justiça (Senad/MJ) e funciona 24 horas.

ADESÃO DO ACRE AO PROGRAMA “CRACK, É POSSÍVEL VENCER

O Acre é a segunda unidade da Federação em região de fronteira a aderir ao Programa do Governo Federal “Crack, é possível vencer”, no dia 2 de julho de 2012. No mesmo dia, através do Decreto Governamental nº 4.137, foi criado o Comitê Estadual de Gestão do Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e outras drogas no Estado do Acre, coordenado pelo Secretario de Segurança Pública Renir Graebner.

O pacto entre as três esferas de governo, prevê investimentos para o Acre até 2014 no valor de R$ 13,3 milhões, para aumentar a oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários de drogas, enfrentar o tráfico e as organizações criminosas e ampliar atividades de prevenção. 

Leia o documento completo AQUI



Nenhum comentário:

Postar um comentário