quarta-feira, 9 de abril de 2014

4º DIA DE FORMAÇÃO COM OS PROFESSORES DE LÍNGUA PORTUGUESA DO 8º ANO

No dia 03/04/2014 realizou-se o 4º encontro com os professores do 8º ano. Inicialmente foi compartilhado com eles um poema "Finá de ato".
Em seguida foi feita a leitura " O texto na sala de aula" do Geraldi que fala sobre a análise linguística, assunto de discussão e dificuldade dos professores, por isso, organizei uma fábula para trabalhar  os tempos verbais, com atividades voltadas para o uso. ( Tematização da prática)
Foi apresentado também algumas bibliografias de leitura para os professores.
Para concluir, em duplas reuniram-se para ler sobre os conteúdos e destacar os que não compreenderam.


PROPOSTA DE ATIVIDADE DE ANÁLISE LINGUÍSTICA

PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

·      Leitura silenciosa pelos alunos;
·      Leitura em voz alta;
·      Questionamentos orais para a compreensão do texto.

O cão e o pedaço de carne

Vinha um cão atravessando um rio com um pedaço de carne na boca quando olhou para dentro da água e viu, lá no fundo, um outro cão com um pedaço de carne maior que o seu. Julgando-se muito esperto, largou a carne que trazia e foi agarrar outra que avistara. Mergulhou, procurou, procurou e nada. O tolo acabou ficando sem a carne que levava e sem a outra, que era apenas o reflexo da sua própria imagem.

Questionamentos orais:

1-      Qual o gênero do texto;
2-      Como vocês descobriram que é uma fábula?
3-      Quem é o personagem da fábula?
4-      O que ele está fazendo?
5-      Quando ele está atravessando o rio?
6-      Onde acontece o fato?
7-      Qual a moral da fábula?

Questões:

1-                 O texto lido é uma fábula, uma narrativa ficcional em que animais ganham características humanas e que contém um moral claramente deduzido no final. Como narrativa envolve uma sequencia de ações que se desenrolam com o passar do tempo. Sobre as ações relatadas na fábula, reflita com base nas questões abaixo:

a)                  Observe as formas verbais sublinhadas no texto. Elas indicam fatos concluídos ou em processo? Em que momento: passado, presente ou futuro? Sua resposta explicará o uso do pretérito perfeito do indicativo.
Indicam fatos concluídos no passado.

b)                 Analise, agora, as formas verbais “vinha” e “levava”. Elas indicam fatos em processos ou concluídos? Em que momento passado, presente ou futuro? Sua resposta explicará o uso do pretérito imperfeito do indicativo.
Indicam fatos em processo no passado

c)                  Considere. Agora, a forma “avistara”. A que momento se remete: anterior, posterior ou concomitante ao fato expresso em “foi”? Justifique, então, o uso do pretérito mais- que-perfeito do indicativo.
Remete a um momento anterior ao fato expresso em foi. O pretérito mais-que-perfeito é utilizado para indicar algo que aconteceu antes de outro fato também passado ( passado do passado)
d)                 Que forma composta poderia substituir “avistara”? Qual das duas é mais utilizada no português do Brasil atualmente?
Tinha avistado. Essa forma é mais comum.
e)                  Sabendo-se que o texto é uma fábula. Conclua: Qual o tempo verbal predominante nesse gênero textual?
Pretérito perfeito

Vamos consultar a gramática e ler que informações ela dá sobre o pretérito perfeito, imperfeito e mais- que- perfeito.
Como foi dito, a fábula é uma narração. Será que todo texto desse tipo tem que ser produzido com tempos verbais do pretérito? Para chegar a uma conclusão sobre isso, faça o que se pede abaixo:
f)                  Reescreva a primeira frase do texto “ O cão e o pedaço de carne”, modificando o tempo das formas verbais para o presente. Comece com “Vem um cão...”
Vem um cão atravessando um rio com um pedaço de carne na boca qando olha para dentro da água e vê, lá no fundo, um outro cão com um pedaço de carne maior que o seu.
g)                 Na resposta da questão anterior, você usou o que os gramáticos chamam de “presente histórico”; ou seja, o presente do indicativo para descrever fatos no passado. Pesquise esse emprego do presente e explique o seu efeito. Observe que é comum em manchetes de jornais.

Presente:


a)         Enuncia um fato atual, ou seja, simultâneo ao momento da fala.Exemplo: Agora está tudo limpo.

b)         Para indicar verdades científicas, dogmas, lei. Exemplo: A Terra gira em torno do próprio eixo.

c)          Para expressar ação habitual. Exemplo: Levanto cedo todos os dias.

d)         Para expressar um futuro próximo. Exemplo: Semana que vem nos vemos novamente.

Presente histórico: usado no lugar do Pretérito Perfeito para realçar tempos passados que são descritos como se ocorressem no momento da fala. Também é chamado de “presente narrativo”. 

Exemplo: O presidente recebe festivamente os campeões do mundo.

                Após 21 anos, júri conclui caso Carandiru e condena 73 PMs.
            



Nenhum comentário:

Postar um comentário