sábado, 26 de novembro de 2016

GESTORES E COORDENADORES DE ESCOLAS PÚBLICAS DEBATEM CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS

A Secretaria de Meio Ambiente do Governo do Acre, está realizando em todos os municípios do estado, uma série de palestras e debates tendo como temática principal a Conservação dos Recursos Hídricos. 


Nos últimos anos temos sofrido uma variabilidade climática que vem se alternando entre secas cada vez mais severas e chuvas intensas. As secas provocam grandes prejuízos como: perdas da produção, escassez de água e queimadas que ocasionam o aumento de doenças respiratórias, além da perda gradativa da biodiversidade. As chuvas intensas têm causado alagações calamitosas acarretando prejuízos de ordem econômica, social e ambiental.


Como forma de fortalecer o processo de mitigação e adaptação a esses eventos e as consequências desses para os recursos hídricos, uma equipe de técnico do Departamento de Gestão dos recursos Hídricos da Secretaria Estadual de meio Ambiente com apoio da Agência Nacional das Águas - ANA, por meio do Programa de Consolidação do Pacto nacional Pela Gestão das Águas - PROGESTÃO, vem realizando desde fevereiro de 2016, palestras sobre a situação atual dos recursos hídricos a nível nacional e estadual, destinadas à gestores, técnicos, coordenadores de ensino e professores das redes de ensino estadual e municipal nos 22 municípios,objetivando formalizar um pacto para desenvolvimento de projetos nessa temática visando a conservação das águas.

Em, Tarauacá as palestras aconteceram nesta sexta feira, 25 de novembro, no auditório do CEDUP e foram ministradas pelas gestoras da secretaria de meio ambiente, Maria Antônia Zabala e Mavi de Souza, com ma apoio do Núcleo Estadual de Educação. 


A professora Francisca Aragão, Coordenadora do Núcleo Estadual de Educação em Tarauacá, deu boas vindas ás palestrantes e pediu aos presentes que aproveitassem o debate para enriquecimento de nossas idéias e consequentemente o melhoramento de nossas ações na defesa e proteção dos nossos recursos hídricos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário